Vacinação oral anti-rábica de cães por estudantes de veterinária na aldeia rural de Mindoro, nas Filipinas

A taxa de cobertura da vacinação nas Filipinas é muito baixa, principalmente nas áreas rurais, porque a maior parte dos cães não se deixa segurar pelos donos. Na remota aldeia de Mindoro, a cobertura pré-vacinal avaliada através de pesquisa domiciliar correspondia a 0% no início do projeto. Todos os 216 cães recenseados tinham dono. A vacinação oral foi considerada a estratégia mais apropriada neste contexto. A autorização para a realização da campanha de vacinação foi obtida junto da chefia da aldeia, bem como dos organismos públicos competentes, a nível local e nacional. Dezesseis estudantes de veterinária do DMMMSU (Bacnotan - La Union), que tinham sido previamente vacinados contra a raiva, receberam formação antes das campanhas, no âmbito da qual foi dada especial atenção à forma de abordar os cães e de lhes oferecer uma isca contendo uma cápsula cheia da vacina. Os vacinadores, 8 equipes de 2 estudantes de veterinária cada, bem como os supervisores, chegaram a Mindoro em transportes públicos (carros, scooters e barcos).

JPEG - 39.2 kb
Estudantes de veterinária oferecem uma isca a um cão nas Filipinas

As iscos, feitas de produtos disponíveis no local, tinham sido preparadas no dia anterior e foram transportadas numa caixa frigorífica. Foram oferecidas iscas aos cães encontrados e os recipientes descartáveis das vacinas foram posteriormente recolhidos pelos estudantes. Um dos estudantes oferecia a isca ao cão, enquanto o segundo estudante atuava como relator, fazia perguntas e prestava informações aos donos e a outras pessoas que assistiam à operação. Para evitar o risco de equipes diferentes oferecerem várias iscas aos cães vadios, a zona foi coberta muito rapidamente. Durante duas horas e meia, 76% da população canina, com 2 ou mais meses, tinha sido vacinada diretamente ou indiretamente (recebera uma isca) e, posteriormente, perfurara a cápsula. Foram realizadas outras visitas à aldeia pelo pessoal veterinário do DMMMSU, para recolha de amostras de sangue e avaliação de potenciais reações negativas. Para maiores informações sobre este estudo de caso, consultar Estrada et al. (2001).

Foto gentilmente cedida por Ad Vos.

Estrada R., Vos A., De Leon R., Mueller T. (2001). Field trial with oral vaccination of dogs against rabies in the Philippines («Teste de campo com vacinação oral de cães contra a raiva nas Filipinas»). BMC Infectious Diseases 1:23




página anterior: Exemplo da utilização de estudantes de veterinária em atividades de prevenção e controle da raiva em Lusaka, na Zâmbia

página seguinte: Campanha de vacinação anti-rábica por via parenteral por pessoal universitário em aldeias rurais da Turquia





Página de abertura do sítio | Contacto | Planta do sítio |
Segunda versão; última atualização em julho de 2013