Exemplo da utilização de voluntários em campanhas de vacinação de cães

Em 2007, o Programa de Luta Anti-Rábica, em Bohol (Filipinas), foi lançado com o principal objetivo de levar a cabo em toda a província campanhas de vacinação canina generalizadas.

PNG - 65.8 kb
Formação de voluntários em Bohol, nas Filipinas

As avaliações orçamentárias preliminares apontaram para a necessidade de mobilizar fundos substanciais para financiar, principalmente salários, refeições e custos de transporte dos vacinadores. Para ultrapassar estas dificuldades financeiras, a província de Bohol criou uma equipe local de combate anti-rábico (localmente chamada “Bantay Rabies sa Barangay”, ou BRB), constituída por 8 voluntários formados, em cada aldeia. Foram mobilizados, no total, 8 872 voluntários nos 47 municípios e numa cidade da província. O principal objetivo da equipe consistia em dotar as comunidades locais de competências para conceber, executar e gerir os seus próprios programas de controle anti-rábico. Especificamente, as BRB têm mantido uma lista geral dos cães registrados e respectivos donos, cobrado taxas de registro, aplicado medidas de controle da população canina e de controle do movimento dos cães, apoiado as atividades de vacinação dos cães e gestão de riscos, monitorando a raiva e promovendo a sensibilização comunitária. Em 2009, a província tinha reduzido a sua população canina em 24% (de 100 752 para 76 407 cães), registrado 53 692 animais e vacinado 53 739 (70%) cães e castrado 34,5% dos cães machos.

PNG - 65.9 kb
Voluntários em Bohol asseguram o registro rigoroso dos cães vacinados, conforme a relação geral dos cães da aldeia

As operações de remoção de cães foram efetuadas em cumprimento da Lei Anti-Rábica filipina de 2007 e implicaram na eliminação seletiva, em condições humanas, dos cães sem dono capturados, dos cães intratáveis cujos donos os entregaram voluntariamente e dos cães capturados em locais públicos não reclamados no prazo de 3 dias. Um recente inquérito sobre a sensibilização da comunidade revelou que mais de 94% da população local já tinha ouvido falar da raiva; mais de 61% sabia como era transmitida a raiva; e mais de 82% tinha conhecimento do programa de erradicação da raiva de Bohol. A utilização de voluntários da comunidade constituiu um fator crucial no sucesso dos programas locais de controle anti-rábico nas Filipinas. Os voluntários são conhecidos e respeitados pelos seus vizinhos, conhecem perfeitamente os meios locais, as zonas manifestamente remotas e de difícil acesso e estão motivados para servir as suas próprias comunidades.

PNG - 93.1 kb
Após receberem medidas profiláticas antes da exposição aos riscos, os voluntários formados ajudam na captura de cães para vacinação e na aplicação de dispositivos de identificação dos cães vacinados

Fotos gentilmente cedidas pelos Veterinários da Província de Bohol.




página anterior: Exemplo de vacinação de cães através da utilização de iscas

página seguinte: Exemplo da utilização de estudantes de veterinária em atividades de prevenção e controle da raiva em Lusaka, na Zâmbia





Página de abertura do sítio | Contacto | Planta do sítio |
Segunda versão; última atualização em julho de 2013