Controlo bem sucedido da raiva em KwaZulu Natal

O KwaZulu Natal (KZN), com uma população estimada de 10,6 milhões de pessoas (21,3 % da população da África do Sul), tem 3 fronteiras internacionais e 2 fronteiras provinciais. Aliada à dispersão das habitações nas zonas rurais, esta situação dificulta o controlo da raiva e o estabelecimento de zonas indemnes de raiva. Em 2009, graças à cooperação internacional entre a OMS, a Fundação Bill e Melinda Gates, as autoridades sul africanas e outros especialistas em matéria de raiva, foi lançado um programa piloto para a erradicação da raiva canina no KwaZulu Natal. Numa zona em que a vigilância da raiva sempre se revelou eficaz, em 2011, e pela primeira vez em mais de 20 anos, o KZN esteve em condições de declarar a ausência de perda de vidas humanas devido à raiva no período de um ano. Uma sólida formação dos profissionais de saúde e a sensibilização da opinião pública, aliadas à motivação decorrente da atenção internacional, foram fatores determinantes para o êxito do projeto.




página anterior: Processo de arbitragem legal favorece o controlo em Kisumu, no Quénia

página seguinte: Comitê interministerial para a raiva, na Tailândia





Página de abertura do sítio | Contacto | Planta do sítio |
Segunda versão; última atualização em julho de 2013