Como realizar um levantamento ecológico canino

O levantamento ecológico canino aqui apresentado foi utilizado na província do KwaZulu Natal, na África do Sul, onde os cães domésticos são o principal hospedeiro e o principal vetor da raiva.

O levantamento é composto por duas partes, conforme recomendado pela OMS. A parte consagrada aos agregados familiares não só recolhe informações demográficas como permite às pessoas que não possuem cães expressarem as suas opiniões. A segunda parte é consagrada a cães pertencentes aos inquiridos.

Na parte superior do inquérito dirigido aos agregados familiares existe um espaço para registar o número de cães que se encontram presentes na propriedade, de modo a permitir uma contagem geral dos cães, incluindo os que pertencem às famílias que se recusam a participar. Por vezes, o número de cães presentes na propriedade é superior ou inferior ao dos cães que pertencem efetivamente à família em causa, o que dá uma indicação da movimentação dos cães na comunidade.

As perguntas formuladas nos levantamentos ecológicos caninos devem ser adaptadas às especificidades culturais e geográficas da zona objeto do estudo. Os pontos de interesse para os investigadores podem ser abordados através de perguntas e opções de resposta adaptadas ao meio. É possível desenvolver estudos mais pequenos e mais específicos a partir de uma secção de perguntas apresentada aqui, como um estudo de coorte prospetivo numa subpopulação de cães ou um estudo aprofundado sobre a resposta a mordeduras de cães.

Os levantamentos ecológicos caninos e as presentes informações foram gentilmente cedidos pela Dra. Melinda Hergert, da Universidade de Pretória, Onderstepoort, África do Sul. O seu apoio pode ser solicitado através do seguinte endereço de correio eletrónico: [email protected]

PDF - 64.4 kb
Household survey
PDF - 31.8 kb
Individual Dog Survey



página anterior: Publicação sobre o Manual para o controlo e a prevenção da raiva

página seguinte: Estudos que comparam a relação custo eficácia de diferentes estratégias de vacinação PPE





Página de abertura do sítio | Contacto | Planta do sítio |
Segunda versão; última atualização em julho de 2013