5.6.4. O programa teve impacto sobre as mortes humanas por raiva, as exposições a mordeduras e a procura de tratamento pós-exposição?

Os registros dos hospitais dos casos de raiva humana e das exposições a animais com suspeita de raiva (durante os períodos anteriores e posteriores à vacinação) são indicadores úteis da relação entre a vacinação generalizada de cães e a raiva humana. Nas regiões onde não existem registros hospitalares disponíveis, essas informações podem ser obtidas através de inquéritos aos grupos familiares, conforme explicado aqui. As doses de vacina humana administradas podem ser utilizadas para avaliar a rentabilidade da vacinação canina em relação à prevenção da raiva humana apenas através da profilaxia humana da raiva. A análise dos dados obtidos de zonas em que não houve campanhas de vacinação em relação às zonas-alvo (vacinadas) também pode ser efetuada, mas convém ter atenção na interpretação dos dados provenientes de zonas diferentes, uma vez que podem não ter ocorrido surtos nessas zonas ou podem não ser diretamente comparáveis.

JPEG - 32.8 kb
Fotografia gentilmente cedida pelo «Serengeti Carnivore Disease Project»



página anterior: 5.6.3. O programa teve impacto sobre os casos de raiva canina?

página seguinte: 5.6.5. Os cães têm uma boa resposta imunitária à vacina?





Página de abertura do sítio | Contacto | Planta do sítio |
Segunda versão; última atualização em julho de 2013