5.5.3. Que devemos saber sobre os produtos de profilaxia humana da raiva?

Onde posso encontrar as vacinas?
As vacinas podem estar disponíveis numa clínica específica anti-rábica, numa clínica ou num hospital com serviço de urgências.

Porque são necessários dois tipos diferentes de produtos para a PPE [1]?
- São necessários dois produtos porque um dos produtos confere imunidade passiva e o outro, imunidade ativa.
- A imunoglobulina anti-rábica vai conferir-lhe imunidade passiva. A IGR [2] é um produto que contém anticorpos produzidos especificamente contra o vírus da raiva e que começa a combater o vírus imediatamente após a sua administração em feridas provocadas por animais com raiva.
- As vacinas da raiva irão conferir imunidade ativa. A vacina da raiva vai obrigar o corpo a produzir os seus próprios anticorpos para se proteger contra o vírus. Depois de receber a vacina, são necessários 7 a 14 dias para que o corpo produza os seus próprios anticorpos pelo que, se injetar a IGR na ferida e na zona envolvente, o corpo ficará mais protegido contra a raiva.

A IGR não está disponível onde eu vivo, haverá alguma alternativa?
Não existe alternativa à IGR. Geralmente a imunoglobulina está disponível nas grandes cidades. Se demorar a encontrar a IGR, deve começar a série de vacinação imediatamente e, se possível, procurar a IGR em outro lugar. A IGR pode ser administrada até 7 dias depois de ter iniciado a PEP.

Qual a diferença entre a ERIG [3] e a HRIG [4]?
- A ERIG é uma imunoglobulina anti-rábica equina e é produzida em cavalos.
- HRIG é uma imunoglobulina anti-rábica humana e é produzida no homem.
- Os dois produtos contêm anticorpos específicos contra o vírus da raiva. Ambos os produtos são produzidos através de um processo de vacinação de cavalos (ERIG) ou humano (HRIG), e a colheita do plasma que contém os anticorpos contra o vírus da raiva.
- A dose de ERIG é duas vezes superior (40 UI [5]/kg de peso corporal) à dose necessária se receber a HRIG (20 UI/kg de peso corporal).

Qual é a diferença entre a VCC [6] e a VTN [7]?
- As vacinas derivadas de tecido nervoso (VTN) são normalmente vacinas brutas (impuras) produzidas infectando com o vírus da raiva ovelhas ou cabras e colhendo o tecido cerebral. O processo de vacinação é longo e doloroso e nem sempre eficaz. Uma VTN mais purificada é produzida no tecido cerebral de um rato infectado. São mais frequentes os casos assinalados de efeitos secundários nas pessoas que receberam a VTN do que nas que receberam a VCC. Os efeitos secundários das VTN podem ser muito graves, incluindo a paralisia, enquanto os efeitos secundários das VCC são extremamente raros e suaves.
- As vacinas em cultura celular são produzidas em linhas de células primárias ou contínuas, têm um elevado grau de purificação e estão entre as vacinas mais eficazes do mundo. O processo de vacinação é mais curto. Os efeitos secundários mais vulgarmente relatados são semelhantes aos das outras vacinas, ou seja, dor no local da injeção, dores de cabeça, cansaço, induração, etc. Só muito raramente foram notificados efeitos secundários graves das VCC, como é o caso da síndrome de Guillain-Barré, descrita aqui.
- A OMS [8] recomenda a utilização de VCC (para conhecer a lista das vacinas pré-qualificadas da OMS, clicar aqui ) e recomenda a completa descontinuação da produção de VTN, como declarado aqui.

Iniciei o PEP com uma marca de VCC, mas necessito de continuar com outra, será seguro?
É preferível continuar com a mesma marca de VCC. No entanto, se não for possível, admite-se a substituição por outra vacina anti-rábica pré-qualificada pela OMS.

Já fui anteriormente vacinado com uma VCC, quanto tempo fico imunizado?
As VCC modernas revelaram uma elevada capacidade imunogênica (ou seja, a capacidade de induzir a produção de anticorpos). A imunidade dura habitualmente 5 anos, mas depende do tipo de vacina utilizada. A análise dos anticorpos pode ser efetuada, se disponível, para verificar se é necessário o reforço da vacina. Se tiver recebido a VCC e for subsequentemente exposto à raiva, irá necessitar de um reforço no próprio dia e outro após 3 dias.

[1] Profilaxia pós-exposição

[2] Imunoglobulina anti-rábica

[3] Imunoglobulina equina anti-rábica

[4] Imunoglobulina humana anti-rábica

[5] Unidade internacional

[6] Vacina de cultura em células

[7] Vacina derivada de tecido nervoso

[8] Organização Mundial de Saúde




página anterior: 5.5.2. Quem deve receber a profilaxia pré-exposição?

página seguinte: 5.5.4. Como podemos tratar ou evitar as exposições?






Página de abertura do sítio | Contacto | Planta do sítio |
Segunda versão; última atualização em julho de 2013