5.4.5. Quais os métodos e estratégias disponíveis para a vacinação canina?

- Nas comunidades em que uma percentagem significativa da população canina total se encontra acessível para vacinação (por exemplo, muitas comunidades na África, América Latina e Ásia) deve ser adotada a imunização parenteral. Para conhecer as técnicas de imobilização e inoculação para a imunização por via parenteral, clicar aqui. Se os cães estiverem menos acessíveis (por exemplo, nas comunidades em que os cães circulam livremente e são pouco vigiados), pode ser utilizada apenas a vacinação oral ou associar esta via à vacinação parenteral ( ESTUDO DE CASO FILIPINAS ) ( ESTUDO DE CASO TURQUIA ) ( ESTUDO DE CASO KWA-ZULU, NATAL ). É importante estar atento ao fato de que, dependendo da região, os cães podem preferir as iscas preparadas localmente às fabricadas pelos fornecedores.

JPEG - 54.3 kb

- Em relação à vacinação de cães domésticos, podem ser utilizadas várias estratégias. Pode escolher-se uma única estratégia ou uma combinação de várias estratégias com base no contexto ou nos fatores socioculturais conhecidos. As estratégias de vacinação disponíveis para imunização por via parenteral ou oral são as seguintes:

  • A vacinação contínua em postos fixos de vacinação em locais bem conhecidos, nos quais os donos podem levar os cães ou gatos (incluindo clínicas veterinárias particulares ou públicas). Embora esta técnica exija uma pequena participação dos governos, pode não ser ideal pelo fato de não abranger muitos cães com dono, além de todos os cães sem dono, o que contribui para o baixo nível de cobertura da população ou um nível de cobertura difícil de ser avaliado.
  • As equipas móveis que instalam postos de vacinação provisórios, em locais centrais nas aldeias ou cidades convenientes para os donos dos cães (estratégia de vacinação ponto central). Esta estratégia é relativamente econômica e pode atingir o nível de cobertura recomendado, se a vacinação for aplicada gratuitamente ( ESTUDO DE CASO TANZÂNIA ). Pode ser aconselhável fazer uma apreciação da dimensão das zonas de abrangência das clínicas provisórias e, em função disso, decidir sobre a determinação do espaço que as separa.
  • As campanhas «porta-a-porta». Esta estratégia pode ser necessária em áreas remotas. Permite geralmente uma percentagem suficiente de cães vacinados e causa pouca perturbação nas atividades normais da comunidade, mas é mais onerosa e apresenta problemas de logística. ( ESTUDO DE CASO TANZÂNIA ). Se as vacinas tiverem de ser administradas por via oral, esta estratégia pode ser aplicada para a vacinação de cães domésticos através de iscas.
  • Os cães inacessíveis ou difíceis de imobilizar, podem ser imunizados por via oral apresentando diretamente a isca aos cães na rua (modelo de distribuição).

- Independentemente da estratégia adotada, as campanhas sincronizadas (ou seja, campanhas de um dia ou de uma semana que cubram todos os municípios ou regiões) podem ser muito eficazes na mobilização de muitos setores e do público, atendendo à curta duração da sua participação e à maior visibilidade dos meios de comunicação social e do público.

JPEG - 56 kb
Fotografia gentilmente cedida pelo «Serengeti Carnivore Disease Project»

WSPA = World Society for the Protection of Animals




página anterior: 5.4.4. Como eliminar os animais mortos por raiva?

página seguinte: 5.4.6. Como planejar a campanha de vacinação a campo?






Página de abertura do sítio | Contacto | Planta do sítio |
Segunda versão; última atualização em julho de 2013