5.4.15. A remoção dos cães deve integrar as campanhas de vacinação contra a raiva?

O abate dos cães (ou seja, a remoção), por si só, nunca foi eficaz para efeitos do controle ou da erradicação da raiva canina, podendo, muitas vezes, ser contraproducente. Assim, não se recomenda o abate como estratégia de controle da raiva. No entanto, o abate de cães não vacinados, no âmbito de uma estratégia associada às campanhas de vacinação canina, pode reforçar o controle da doença. A eutanásia pode também ser necessária quando se trata de cães, com ou sem dono, doentes (por exemplo, com raiva), feridos ou agressivos. O abate dos cães deve ser realizado sem sofrimento para o animal e qualquer campanha que inclua a eliminação ou a eutanásia deve seguir as orientações publicadas. Para consultar orientações práticas para a eutanásia, clicar aqui. Se o abate for considerado na campanha, é importante garantir que os cães previamente vacinados não sejam abatidos.




página anterior: 5.4.14. É importante incluir a gestão da população canina em programas de controle da raiva?

página seguinte: 5.4.16. Quais os instrumentos de gestão da população canina atualmente recomendados?






Página de abertura do sítio | Contacto | Planta do sítio |
Segunda versão; última atualização em julho de 2013