5.2.1. Quais são os materiais necessários para as equipes de vacinação canina?

Os materiais básicos para a vacinação de 100 animais (cães e gatos) ou por posto de vacinação, utilizando um posto central como estratégia da vacinação, são os enumerados abaixo. Clicar aqui para conhecer mais estratégias disponíveis para a vacinação dos cães. É aconselhável comprar os materiais em quantidades ligeiramente acima do necessário. Poderá haver algum desperdício, mas a maioria dos materiais comprados em excesso pode ser utilizada nas campanhas seguintes (por exemplo, os certificados, as seringas, as vacinas, etc.). Alguns objetos (por exemplo, mesas e cadeiras) podem ser dispensados se forem utilizadas outras estratégias. Clicar aqui para consultar um quadro resumo do material a ser adquirido de acordo com a estratégia adotada.

Para obter uma versão PDF da presente seção, clicar aqui.

Material para publicidade:
- Cartazes
- Folhetos.
- Faixas de 1 x 2 metros com a menção «Posto de vacinação» - 1 faixa para cada posto ou brigada de vacinação.
- Megafones portáteis.
- e bonés facultativos para identificação dos vacinadores – 1 conjunto para cada vacinador.

Material e equipamento para o registo e/ou certificação:
- Mesas e cadeiras – estas podem ser portáteis ou, alternativamente, podem ser emprestadas pelas escolas ou outros organismos locais.
- Livros de registro dos animais – estes livros devem ser previamente impressos com colunas, em que constam o nome do proprietário, o número de registro, o endereço , a espécie animal (ou seja, cão ou gato), o nome do cão ou do gato, a idade, o sexo e o histórico da vacinação, além de um espaço para indicar a data e o local da campanha.
- Canetas – pelo menos duas por brigada.
- Certificados de vacinação – 110. No certificado de vacinação, deve constar o nome e o endereço do proprietário, a espécie animal (cão ou gato), o nome, a idade e o sexo do cão ou do gato, o fabricante, o número de série e o tipo de vacina utilizada, as datas de vacinação e a assinatura do vacinador. Para consultar alguns exemplos, clicar aqui. No verso do certificado, podem ser incluídas informações suplementares.

Artigos para a vacinação:
- Vacinas: 110 doses, admitindo que poderá haver algum desperdício. As vacinas para os animais podem ser injetadas ou administradas por via oral:

  • As vacinas parenterais, recomendadas pela OMS e pela OIE, são vacinas produzidas em cultura de células que já provaram ser seguras, eficazes e são relativamente econômicas. Se as vacinas forem produzidas localmente, devem ser seguidas as recomendações publicadas. Para obter mais informações sobre as vacinas para animais, clicar aqui.
  • Para obter mais informações sobre as vacinas para os programas de vacinação oral (para cães que não sejam facilmente acessíveis), clicar aqui

Uma vez que as estimativas podem ser parciais, a margem de erro deve favorecer a precaução: assuma sempre a estimativa mais elevada do número de cães e gatos a ser vacinados na campanha seguinte. Neste caso, pode ficar com excedentes, portanto solicite ao seu fornecedor um determinado número de doses com um prazo de validade além da campanha do próximo ano.
- Frigoríficos portáteis ou refrigeradores (incluindo geladeiras de poliestireno).
- Sacos de gelo
- Seringas e agulhas – mais de 110 unidades. Embora as agulhas devam ser utilizadas uma única vez em cada animal, salvo se forem esterilizadas, as seringas podem ser utilizadas mais do que uma vez, reduzindo assim os custos.
- Recipientes de plástico para eliminação segura das seringas e das agulhas – 2 por posto.
- Luvas descartáveis - 20.
- Sacos de plástico para a eliminação correta das iscas total ou parcialmente utilizadas (no caso das vacinas serem administradas por via oral).
- Algodão – 500 gramas.
- Álcool – 200 ml.
- Sabão e embalagem de 100 toalhas de papel descartáveis – 2 embalagens por posto de vacinação.
- Dispositivos para a diferenciação dos cães vacinados, também descritos aqui: temporários, por exemplo, coleiras de plástico coloridas ou tintas, que possam ser vistos a 30 m de distância, ou permanentes, por exemplo, tatuagens, marcas ou microchips, em função dos recursos disponíveis – 110 unidades. Estes dispositivos são necessários apenas se estiver prevista a realização de estudos de observação para a avaliação da cobertura da vacinação, mas são também um incentivo útil e popular para os donos dos cães, além de serem um indicador imediato do sucesso da campanha. Por conseguinte, estes dispositivos são recomendados se puderem ser adquiridos e aplicados de forma rápida e econômica. Para conhecer exemplos de dispositivos temporários, clicar aqui.

JPEG - 42.5 kb
Fotografia gentilmente cedida pelo «Serengeti Carnivore Disease Project»

Captura de cães e equipamentos de imobilização:
Na maior parte dos casos, os cães estão acessíveis para a vacinação sem necessidade de recorrer a equipamento especializado, em especial se o pessoal que lida com os animais é experiente e se o vacinador explicou devidamente o processo à pessoa que traz o animal para vacinar. Para aprender algumas técnicas de imobilização, clicar aqui.

No entanto, caso não se saiba nível de imobilização necessário, deve ser adquirido de início um certo número de dispositivos para imobilizar os cães, podendo ser posteriormente adquiridos outros, depois de avaliadas as necessidades exatas:
- Rede para captura ou vara de imobilização de cães.
- Cordas ou coleiras estranguladoras – 2 por cada posto de vacinação.
- Focinheiras – focinheiras que possam ser desinfetadas antes de serem utilizadas por outro cão ou focinheiras de ligadura descartáveis (por exemplo, material de ligaduras) que podem ser eliminadas depois de utilizadas por cada animal.
- Para alguns tipos de cães pode ser necessário utilizar seringas de haste.

Para conhecer alguns dispositivos para captura e imobilização dos cães, clicar aqui.

Fármacos e tratamentos básicos:
- Estojo básico de primeiros socorros.
- Produtos básicos para tratamento de feridas.
- Fármacos básicos para controle de parasitas (por exemplo, Ivermectina para tratamento da sarna).

JPEG - 48.7 kb
Fotografia cedida por cortesia da Sociedade de Bem-estar Animal de Lusaka e do Departamento de Veterinária da Universidade de Lusaka

- Fármacos para eutanásia (incluindo sedativos) – Estes são necessários se as equipes de vacinação encontrarem cães com raiva. Em alguns países, estes procedimentos podem ser solicitados pelos donos dos cães. Para saber mais sobre a eliminação dos cães (se, e quando necessário), clicar aqui.




página seguinte: 5.2.2. Que materiais e artigos médicos são necessários para os programas de esterilização?






Página de abertura do sítio | Contacto | Planta do sítio |
Segunda versão; última atualização em julho de 2013