3.1.1. Que tipo de pessoal pode ser disponibilizado para realizar as campanhas de vacinação canina?

- Os serviços veterinários públicos e os departamentos de controle de zoonoses – As campanhas de vacinação devem ser realizadas sob a supervisão geral de veterinários, mas é necessário outro pessoal para ajudar durante as campanhas.


 
- Os médicos veterinários do setor privado são geralmente implicados na vacinação de cães com dono nas clínicas, mas também podem participar nas campanhas de vacinação populacionais, o que lhes proporciona possibilidades de contactar novos clientes potenciais e prestar outros serviços clínicos durante uma campanha.



- Os para-veterinários, os agentes de extensão pecuária, os agentes de extensão agrícola  e os assistentes de veterinária.



- O setor de saúde pública, por exemplo, os promotores de saúde ( ESTUDO DE CASO COLÔMBIA ). 



- Os assistentes de saúde animal das comunidades locais. ( ESTUDO DE CASO TANZÂNIA ).

- As ONG [1].



- Os voluntários – Os voluntários podem desempenhar um papel extremamente valioso nas campanhas de vacinação, embora o recurso a voluntários não profissionais como vacinadores possa exigir uma autorização administrativa. ( ESTUDO DE CASO FILIPINAS ).


 
- Os veterinários voluntários e as enfermeiras veterinárias estrangeiras podem constituir uma fonte de apoio a curto prazo.



- As escolas veterinárias ou o pessoal universitário – Os estudantes de medicina veterinária podem participar no âmbito da sua formação ( ESTUDO DE CASO ZÂMBIA ) ( ESTUDO DE CASO FILIPINAS ) (ESTUDO DE CASO TURQUIA). 


- Os recursos estatais (por exemplo, o exército).



- Os alunos das escolas ( ESTUDO DE CASO TURQUIA ).

JPEG - 46 kb
Fotografia gentilmente cedida pelo «Serengeti Carnivore Disease Project»

[1] Organização Não Governamental




página seguinte: 3.1.2. Quais as infraestruturas necessárias para o armazenamento de vacinas?






Página de abertura do sítio | Contacto | Planta do sítio |
Segunda versão; última atualização em julho de 2013